Suspeito do desaparecimento de Madeleine McCann pode ser libertado em breve

Christian Brueckner, o principal suspeito do desaparecimento de Madeleine McCann, foi condenado, em 2011, a 21 meses de prisão efetiva por tráfico de droga. Já cumpriu dois terços da pena.

24 Jun 2020 | 17:50
-A +A

Christian Brueckner, o principal suspeito do desaparecimento de Maddie McCann, pode ser libertado já na próxima semana. De acordo com a TVI24, a defesa do alemão pediu a sua liberdade condicional, depois de ter cumprido dois terços da pena de 21 meses de prisão a que foi condenado pelo crime de tráfico de droga. O Tribunal Federal de Karlsruche vai agora decidir se liberta, ou não, Brueckner.

O alemão foi condenado, em dezembro, a sete anos de prisão pela violação de uma mulher norte-americana, de 72 anos, na Praia da Luz, em 2005. A defesa recorreu da sentença que está suspensa. No julgamento, o homem negou sempre as acusações de que era alvo. Os advogados de defesa esperam pela decisão do Tribunal Europeu de Justiça depois de terem apresentado uma queixa em relação a falhas no cumprimento do Mandado de Detenção Europeu.

Christian Brueckner foi condenado em 2011 a 21 meses de prisão efetiva por tráfico de droga. O suspeito foi apenas detido em 2018, em Itália, sendo depois extraditado para o seu país de origem. O Ministério Público alemão está a tentar evitar a sua libertação.

Brueckner esteve duas vezes preso em Portugal. Em 1991, em Évora, e depois em 2006, no Algarve. Sendo libertado cinco meses antes do desaparecimento de Maddie McCann.

 

Leia ainda:
Gonçalo Amaral diz que alemão suspeito de rapto de Maddie é «bode expiatório»
Investigação sobre o desaparecimento de Maddie McCann já custou perto de 14 milhões

 

PUB
Top