«Susto tremendo» atirou Júlia Pinheiro para hospital. Houve suspeita de AVC

«Stress máximo», causado por diversos fatores, levou a apresentadora a ser hospitalizada no final do ano passado. «Não tinha capacidade de marcha», recordou, em conversa com Cristina Ferreira.

17 Jan 2020 | 12:28
-A +A

Foi uma manhã de revelações para Júlia Pinheiro. Convidada de Cristina Ferreira no matutino da SIC, a apresentadora confessou esta sexta-feira, 17 de janeiro, que a saúde lhe pregou um susto no passado Natal, quando suspeitou que teria sofrido um Acidente Vascular Cerebral isquémico, numa altura em que a própria mãe recuperava de «um AVC severo».

A sentir-se «muito cansada» devido ao excesso de trabalho, a anfitriã do programa Júlia passou por um acontecimento no dia de Natal que a deixou «deixou muito preocupada»: «Aconteceu-me uma coisa horrível. No dia de Natal, adormeci depois do almoço. Não tinha cometido excessos alguns. Quando acordei, tinha perdido a capacidade de locomoção. Eu não me tinha de pé. Não tinha capacidade de marcha. Levantava-me e não me conseguia equilibrar.»

«Convém dizer que não estava minimamente alcoolizada nem sob o efeito de qualquer substância», advertiu Júlia Pinheiro, em jeito de brincadeira, n’O Programa da Cristina.

A lidar com um «susto tremendo», a apresentadora do vespertino da SIC não hesitou e, pensando que se tratava de «uma indisposição», foi «imediatamente para a cama». «Amanhã estou ótima», pensou. Mas tal não aconteceu. «No dia seguinte, não estava nada ótima. Estava exatamente da mesma maneira ou pior. E, subitamente, fiquei muito, muito assustada, porque, como é público, a minha mãe teve um AVC no ano passado e eu pensei que fosse um acidente de origem neurológica. Se calhar, um AVC isquémico…», ponderou.

 

 

«Completamente a cambalear e agarrada ao marido», Rui Pêgo, Júlia Pinheiro dirigiu-se a um hospital, onde foi «estabilizada». O diagnóstico não deixou margem para dúvidas: «Foi uma subida vertiginosa da tensão arterial. Costumo ter a tensão baixa. Mas, provavelmente em função do stress máximo, que foi o que depois foi diagnosticado no hospital… O stress, o excesso de trabalho, as muitas preocupações que uma família grande trazem, a menopausa… Tudo isto junto faz com que tenha tido ali uma subida.»

O susto já passou, mas Júlia Pinheiro diz ter plena noção de que a situação «podia ter sido perigosa se o corpo não tivesse dado aquele sinal». A apresentadora está atualmente a ser clinicamente acompanhada, para despistar uma possível «hipertensão crónica, que pode ser complicada».

Consciente de que aquele tinha sido «um sinal para abrandar», Júlia Pinheiro encarou-o de tal forma e decidiu abandonar o elenco da peça de teatro com a qual estava em cena desde março do ano passado. A decisão de deixar, para já, as tábuas do palco? «Custou-me muito», reconheceu.

 

VEJA TAMBÉM:
Chamem o 112! Júlia Pinheiro esteve em palco com «mulher desmaiada» na plateia
Dito e feito! Júlia Pinheiro usa vestido dado por Cristina em noite de sonho
Júlia Pinheiro chora com mensagem do marido: «Tudo em ti é futuro»

 

Texto: Dúlio Silva; Fotografias: Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top