«Hoje não me sinto feliz». Tânia dedica programa a Baião após morte da mãe do amigo

A emissão desta terça-feira de A Nossa Tarde foi dedicada a João Baião, que naquele dia velava a mãe. «Todos os portugueses te devem um aplauso», defendeu Tânia Ribas de Oliveira.

09 Out 2019 | 10:39
-A +A

Tânia Ribas de Oliveira não conseguiu esconder a tristeza e, num momento de pura comoção, dedicou a emissão desta terça-feira, 8 de outubro, do programa A Nossa Tarde ao amigo João Baião, que, neste mesmo dia, celebrou o seu 56.º aniversário e começou as cerimónias fúnebres da mãe, Maria Luísa Baião Ferraz, que morrera no dia anterior, aos 85 anos.

«Quando as pessoas começam a conhecer bem as outras, não é um ecrã de televisão que muda absolutamente nada. Eu gosto de saber que trabalho com verdade e eu hoje não me sinto feliz», começou por dizer a apresentadora da RTP1, que continuou recordando o facto de, há menos de uma década, o amigo também se ter despedido do pai, Severino, vítima de um AVC, na véspera do seu aniversário.

«Hoje, um grande amigo meu, que é como se fosse meu irmão, o João Baião, faz anos. E, há semelhança do que aconteceu há nove anos, em que eu partilhava o palco com ele exatamente neste estúdio, em que fazíamos o Portugal no Coração, o pai dele faleceu na véspera do seu aniversário. Hoje, ele faz anos e, ontem, a mãe dele faleceu também», partilhou Tânia Ribas de Oliveira, de 43 anos, com o público.

 

«Todos os portugueses te devem um aplauso»

 

Contendo a emoção, mas com a voz embargada, a estrela do entretenimento da estação pública salientou a generosidade de João Baião, com quem formou dupla televisiva, sempre na RTP, durante sete anos, até 2014, o ano em que o apresentador e ator regressou à SIC.

«É impossível quando nós olhamos para alguém que tanto amamos não sentir a dor quase igual no seu coração. Eu hoje não consigo deixar de dizer ‘parabéns, João’. Já o disse hoje. Parabéns por toda a tua vida incrível, parabéns por todo o amor que sentimos um pelo outro e pelo amor que tu dás a toda a gente. Acho que todos os portugueses te devem um aplauso por toda a alegria que tu transmites a um povo que às vezes só tem tristeza dentro. Ou, pelo menos, que leva tristeza dentro há tantos anos», sublinhou.

E terminou a falar sobre a dualidade de sentimentos que disse sentir naquela terça-feira: «Meu querido João, mais logo vou estar contigo para te dar um abraço. Aquilo que sinto agora é esta dúbia realidade de não saber se pesam mais os pêsames ou se pesam mais os parabéns, mas, na realidade, a tua mãe, a querida mãe Maria Luísa, teve muita sorte com os três filhos que teve. O teu pai também. E já está com certeza à espera dela. Provavelmente, já estão juntos. Um dia de aniversário feliz. Amo-te muito.»

 

«Este programa foi para ti»

 

Tânia Ribas de Oliveira continuou a condução de um «programa dedicado a João Baião» e, no final da emissão, dedicou ao amigo e padrinho de um dos filhos as últimas palavras daquela emissão. «João Baião, adoro-te! Este programa foi para ti», afirmou nos derradeiros segundos daquela emissão de A Nossa Tarde.

As cerimónias fúnebres de Maria Luísa Baião Ferraz prosseguem esta quarta-feira, desde as 10 horas, na Igreja do Santo Condestável, em Lisboa. O corpo segue, depois, para o cemitério de Benfica, onde está também sepultado o pai da estrela da SIC.

 

Veja as imagens do velório na galeria!

 

VEJA TAMBÉM:
Família e amigos confortam João Baião no velório da mãe. Veja as imagens!
Tânia e Baião têm reencontro «emocionante» em noite inesquecível
João Baião passa-se com programa da RTP: «Vergonha!»

 

Texto: Dúlio Silva | Fotografias: Impala e reprodução RTP

PUB
Top