“Tem de pedir desculpa”: Cabeleireira acusa Cristina Ferreira de “falta de respeito”

A cabeleireira que avançou para tribunal contra o Estado, na sequência de um vídeo partilhado por Cristina Ferreira a mudar de visual, defende que a apresentadora deve um pedido de desculpas.

30 Jan 2021 | 19:30
-A +A

Cristina Ferreira procedeu a uma mudança de visual em pleno confinamento causado pela COVID-19 para assumir, com um look renovado, a condução de “All Together Now”, o programa de caça-talentos que deverá estrear-se na TVI ainda durante o primeiro trimestre deste ano.

A transformação de visual é algo que a apresentadora faz frequentemente quando estreia um formato de grande impacto. Quem não gostou de ver esta mudança, partilhada em vídeo, nas redes sociais, pela apresentadora, foram alguns profissionais da área, que estão impedidos de trabalhar devido ao confinamento decretado pelo Governo como medida de combate à pandemia.

Vânia de Oliveira, cabeleireira em Braga, não fechou os olhos e, como medida de protesto moveu uma ação “urgente” de intimação para a proteção de direitos, liberdades e garantias. A dona do salão de beleza em causa pede igualdade e decidiu avançar para tribunal depois de ver Cristina Ferreira a partilhar um vídeo em que esta se mostra a mudar de visual e a colocar extensões no cabelo.

A ação interposta no Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga visa o Estado português e não Cristina Ferreira. Tal ação deverá ter respostas mais formais “a partir de segunda-feira [1 de fevereiro]”.

À revista Maria, Vânia de Oliveira explica tudo. “A minha ação faz referência a tudo em modo de igualdade. Eu não meti uma ação contra a Cristina Ferreira. O que aconteceu com ela motivou o que fiz, mas não a demandei judicialmente. Se temos de estar fechados, que feche tudo, por favor. Está muita gente a morrer. Os hospitais estão cheios. Se fechar tudo, os hospitais ficam mais livres para tratar de todas as doenças. Eu sou doente oncológica”, alerta a profissional.

 

“Cristina Ferreira tem de pedir desculpa a todas as mulheres de Portugal”

 

Quando confrontada com o facto de as televisões terem maquilhadoras e cabeleireiros para os convidados e estrelas dos seus programas, Vânia não se mostra contra e justifica. “Mas não colocam extensões, não é um bem necessário. Acho que a Cristina Ferreira ter mostrado o vídeo a mudar de visual foi uma falta de respeito como todas as pessoas acham. Acho é que ela tem de pedir desculpa a todas as mulheres de Portugal. Não sei é se vai adiantar, agora que o mal está feito”, sublinha à Maria, reforçando que não está “a fazer isto por causa de Cristina”.

Vânia sublinha à Maria que não está à procura de fama, nem de dinheiro. “Só quero é que as pessoas não percam os empregos e que tenha como dar comida aos filhos. Já no primeiro confinamento quase coloquei a ação. Eu estou a dar a cara por mim e por nós todos. Se formos ler as mensagens estão todos do mesmo lado, recebo mensagens a todo o minuto é para se juntarem a mim”, termina.

 

Cristina Ferreira acusada na Internet de não ser “pessoa sensata”

 

Nas redes sociais, as críticas sucederam-se, com mensagens em que se fala de “desigualdade” e em que se acusa Cristina Ferreira de não ser “uma pessoa sensata” e “desrespeitar as profissões que, embora não essenciais, fazem um bem danado”.

“Isto é um insulto a quem está privado de trabalhar”, diz uma delas. “Verdade. Muito triste. Para vocês, profissionais, que não podem trabalhar e para os clientes que não podem usufruir dos vossos serviços”, refere outra. “É uma questão de sensibilidade”, lê-se ainda.

“Sabemos perfeitamente que [as apresentadoras] são penteadas, mas fazer gala disto? Os cabeleireiros estão no chão e ela, já no outro confinamento, gozou com os cabeleireiros… Estou revoltada”, frisa uma internauta. “Aqui não se trata de ser a Cristina ou qualquer outra, trata-se de desigualdade”, acrescenta mais uma.

Recorde-se, porém, que, apesar de existirem vários cabeleireiros que foram obrigados a fechar portas devido à pandemia da COVID-19, são vários os profissionais que continuam a exercer as suas funções. A RTP, a SIC e a TVI mantÊm as suas habituais rotinas, com todos os devidos cuidados, e maquilham, como até então sempre aconteceu, os seus apresentadores e apresentadoras. Maria Botelho Moniz, Diana Chaves e Sónia Araújo são alguns exemplos.

 

Texto: Ana Lúcia Sousa; Fotos: reprodução redes sociais

PUB
Top