“Tem sido um caminho”: Sofia Ribeiro assume luta contra distúrbio alimentar

Sofia Ribeiro admitiu, em resposta a uma seguidor, que sofreu de um distúrbio alimentar ao “comer compulsivamente”. “Quando digo comer, digo comer mesmo muito”, disse a atriz.

07 Jun 2021 | 11:50
-A +A

Sofia Ribeiro abriu, este domingo, 7 de junho, uma caixa de pergunta na sua página de Instagram, permitindo aos milhares de seguidores que por lá a acompanham que colocassem as mais diversas questões sobre a sua vida pessoal. Em troca, a atriz, de 36 anos, prometeu “tentar responder” ao maior número de questões possível e dedicou as últimas horas do seu domingo a esse efeito.

Um dos internautas inquiriu Sofia Ribeiro sobre o facto de esta alguma vez ter tido “um distúrbio alimentar ou ansiedade”. O rosto da TVI acabou por responder de forma afirmativa. “Comer compulsivamente também é um distúrbio alimentar. Só muito tempo depois é que soube disso”, começou por explanar a intérprete, evocando ainda que “a ansiedade, os nervos, o stress, os medos” e as coisas que a “angustiavam” estavam na origem deste comportamento. “Quando digo comer, digo comer mesmo muito. Como se fosse uma compensação”, acrescentou.

Sofia Ribeiro confidenciou ainda que o controlo deste seu distúrbio alimentar “tem sido um caminho, uma aprendizagem”, e que a mesma se tem refugiado na meditação, algo que a tem “ajudado muito”.

 

Doença oncológica fez Sofia Ribeiro focar-se no “essencial”

 

Em novembro de 2015, a atriz foi diagnosticada com um cancro da mama, batalha atualmente ultrapassada. Contudo, o “susto de saúde” que apanhou há cinco anos foi decisivo para mudar o seu comportamento alimentar. “Também me fez parar, reavaliar toda a minha vida, tudo aquilo que eu queria para mim, portanto voltar a focar-me no que é essencial que é cuidar-me”, afirmou, através dos InstaStories, ferramenta do Instagram.

Sofia Ribeiro, que integra o elenco da novela da estação de Queluz de Baixo “Amar Demais”, deixou, por último, conselhos a quem possa passar por algum tipo de distúrbio alimentar. “O caminho mais importante é tentarmos perceber como estamos. Se os nossos comportamentos nos fazem bem ou se nos fazem felizes. Se não, procurar alternativas, coisas que nos tentem ajudar a sossegar as nossas questões, a acalmar o nosso stress, a nossa ansiedade. O desporto ajuda muito – não me canso de dizer – e a meditação também”, rematou.

 

Texto: Alexandre Oliveira Vaz; Fotos: reprodução redes sociais

PUB
Top