“Terra Brava”: Carlos é obrigado a ficar em prisão domiciliária

Saiba o que vai acontecer em “Terra Brava”, no episódio desta quinta-feira, 16 de dezembro. Carlos é obrigado a ficar em prisão domiciliária.

17 Dez 2020 | 15:00
-A +A

Esta quinta-feira em “Terra Brava”, Sara tem medo que Carlos seja preso. Carlos diz que o dia vai correr como tinham pensado. Ela vai à escola e ele a tribunal e tudo vai correr bem porque ele não fez nada de mal.

Paco quer saber se Tânia está chateada pelo que aconteceu no hotel. Tânia disfarça, trata-o bem. Paco sai. Tânia chora e conta a Rosete tudo o que aconteceu no hotel.

Diogo quer assistir à audiência em tribunal mas o Dr. Barreto diz que não pode, vão para um interrogatório judicial. Carlos diz para Diogo ir para casa.

Prazeres está aflita porque não tem notícias de Carlos. Liga para outros para saber dele, mas ninguém atende. Rosete entra e Prazeres é simpática para lhe tirar informações. Rosete diz para ela ligar à ASAE. Arminda fica com vergonha da irmã.

Elsa faz um casting a Lina, mas não gostam uma da outra. Tina provoca Elsa. Filipe diz que já tem o dinheiro da herança na conta, quer que ela pague a dívida a André. Tina não aceita.

Na taberna, Tomás diz a Tiago que ele devia fazer um tratamento de desintoxicação. Tiago fica furioso, não quer ser confundido com um drogado. Tomás conversa com ele sobre o rapto de Diogo, lembra que houve uma discussão entre ela e Diogo e tem a certeza que foi Eduarda quem mandou raptar Diogo. Tiago não quer saber de nada que tenha a ver com Diogo. Noutra mesa, Mafalda diz a Marco que tem três dias para decidir o que fazer com gravidez.

Sara está impaciente porque Carlos ainda não voltou. Lídia entra, sabe que Carlos foi a tribunal e queria falar com ele. Sara implora para Lídia deixar que Carlos a adote. Lídia diz que não é ela quem decide, mas acalma Sara.

Diogo fica irritado quando Carlos e o Dr. Barreto contam que o Juiz não acredita que a morte de Jorge tenha sido em legítima defesa e decretou prisão domiciliária para Carlos.

Eduarda e Afonso discutem. Ele acusa-a de vários crimes e ela finge sentir-se indignada. Afonso diz para ela ir embora de vez e os deixar viver na Herdade em paz. Eduarda diz que nunca vai abandonar o que é seu.

Prazeres continua preocupada porque não tem notícias de Carlos. Elsa tem a ideia de fazer um Quizz bíblico no café. Casimiro não acha boa ideia lucrarem com Deus. Prazeres apoia a ideia de Elsa.

Xana está cheia de ciúmes. Afonso inventa uma desculpa por Catarina não dormir com ele. Xana provoca Afonso com Flávio.

Tomás pede a Candy para não se afastar de Tiago, para ser a sua amiga, ele precisa dela para recuperar. Candy não quer sofrer mais, diz que Tiago tem de lutar por ele e sozinho. Assim que Tomás sai, Candy mostra-se angustiada.

Prazeres fica indignada por Marco ter posto a pulseira a Carlos. Marco diz que são ordens do Juiz. Todos se sentem consternados e furiosos porque, mais uma vez, Eduarda sai impune.

Carlos fica emocionado quando Sara diz que sente que ele é o seu pai de verdade. Ele diz que falou com Lídia e acha que podem ficar descansados até à sentença. Brincam por causa da pulseira.

Reveja aqui o episódio anterior.

Texto e Fotos: Divulgação SIC

PUB