«Todos desafinaram. É um bocadinho triste»

Salvador Sobral viu o seu nome conhecido além fronteiras graças ao Festival da Canção. Agora, critica os seus sucessores

26 Mar 2018 | 17:38
-A +A

Pode ter vencedido o Festival da Canção e, depois, a Eurovisão, mas isso não quer dizer que aprecie os formatos ou o sucesso que lhes trouxeram. Salvador Sobral criticou os cantores do Festival da Canção 2018, declarando que estes não foram pródigos em afinação.

«Como é possível, supostamente os melhores cantores… Acho que vi uma semifinal em que todos desafinaram. Não pode ser. Estamos a falar dos melhores cantores que devem representar um país e toda a gente desafina, é um bocadinho triste», desabafou Salvador, na conferência de imprensa de apresentação do NOS Summer Opening 2018, que acontece de 20 a 22 de julho no Funchal.

 

O vencedor do Festival da Eurovisão 2017 acrescentou ainda que «Diogo Piçarra e Susana Travassos foram os únicos que não desafinaram». 

 

Questionado sobre as críticas feitas por Rui Veloso ao Festival da Canção – o músico considera o certame uma «pimbalhice» – e ao potencial dano que o mediatismo de «Amar Pelos Dois» pode trazer para a sua carreira, Salvador Sobral admitiu que não é «muito agradável». No entanto, o irmão de Luísa Sobral afirmou que a canção vencedora da Eurovisão 2017 «é das canções mais bonitas que já se fizeram». «Não me importo por ser conhecido por essa».

 

Leia também:  «Rui Veloso arrasa Festival da Canção»

PUB
Top