“Três meses de negociações”: Júlio Magalhães conta tudo sobre ida para a CNN Portugal

Júlio Magalhães estava longe da televisão desde a saída do Porto Canal e está de volta, agora na CNN Portugal. Nas primeiras declarações após aceitar este convite, garante estar “orgulhoso”.

02 Nov 2021 | 8:12
-A +A

Têm sido muitas as surpresas nas contratações para a CNN Portugal, que se estreia a 22 de novembro. O canal noticioso tem-se munido das melhores armas que tem o mercado. A última “aquisição” dá pelo nome de Júlio Magalhães. Um rosto muito querido dos telespectadores e que tem um passado ligado à TVI.

“Estou muito entusiasmado com este regresso a uma casa que conheço bem, desta vez para um novo projeto, que tem um nome à escala global, a CNN”, diz o jornalista em exclusivo à TV 7 Dias, que falou pela primeira vez sobre o projeto que aceitou abraçar. “Fiquei orgulhoso com o convite. Será um tremendo desafio, que espero poder contribuir com o melhor que sei”, admite Juca, como é carinhosamente apelidado.

Apesar de não ser a primeira vez que ocupa um lugar de relevo num canal noticioso, a verdade é que a marca CNN impõe responsabilidades acrescidas. “Em Portugal faz-se muito boa informação. A CNN virá certamente contribuir para um acréscimo dessa qualidade, oferecendo aos telespectadores novas formas de ver e seguir a informação”, garante Júlio Magalhães, que confidencia que as negociações não foram assim tão rápidas. “Foram três meses de negociações e estou feliz por termos chegado a um entendimento que me permite, mais do que voltar à televisão, ajudar a lançar um projeto único e arrojado no nosso país.”

 

Júlio Magalhães viveu “momentos muito difíceis” na TVI

 

Recorde-se que Júlio Magalhães foi nomeado diretor de Informação da TVI em setembro de 2009. Até então era coordenador da Delegação da estação, no Porto. Na altura, o ambiente da redação da TVI era tumultuoso, na sequência da suspensão por parte da administração do “Jornal Nacional – 6.ª Feira”, apresentado por Manuela Moura Guedes.

“Foram momentos muito difíceis, porque foi a seguir a momentos muito violentos em termos políticos, em termos de comunicação, em termos de audiências… Na altura, havia muita crispação entre o poder político e a comunicação social”, recordou o próprio numa entrevista a Maria Cerqueira Gomes, no início deste ano.

No dia 10 de janeiro de 2012, Júlio Magalhães foi apresentado por Jorge Nuno Pinto da Costa, presidente do FC Porto, como diretor-geral do Porto Canal, e foi em janeiro de 2021 que disse adeus à televisão e dedicou-se à rádio, na Rádio Observador.

Outro dos grandes nomes da CNN Portugal será Judite Sousa. A TV 7 Dias apurou que a jornalista, que interrompeu a carreira no final de 2019 e que regressa à antena pela mão de Nuno Santos, vai apresentar o bloco noticioso das 21 horas, onde vai intercalar com Júlio Magalhães.

 

“Estão aqui alguns dos melhores jornalistas da próxima década”

 

A CNN Portugal, o canal do grupo Media Capital que vai substituir a TVI24, será liderada por Nuno Santos. Durante a festa que assinalou o nono aniversário da TVI Ficção, a TV 7 Dias esteve à conversa com o diretor, que deixou escapar alguns pormenores de como tem sido a aventura de lançar no nosso país um dos canais norte-americanos de maior relevância.

“Construir um projeto de raiz, escolher a equipa, definir o público-alvo, há muitos temas novos… Hoje a tecnologia permite outras soluções, temos connosco um grande parceiro internacional, a informação ganhou uma grande relevância, apesar de mais dispersa. Estou muito entusiasmado!”, admite Nuno Santos, sem esquecer que a sua aposta vai para grandes profissionais.

“Estão aqui alguns dos melhores jornalistas da próxima década. Com este projeto estamos a apostar no futuro do jornalismo em Portugal”, sublinha, garantindo que as 53 novas contratações para a CNN Portugal não vão anular outras caras da TVI. “Vão somar, diversificar e tornar mais forte a informação que produzimos no Grupo Media Capital. As pessoas são muitas vezes avessas à mudança. Mudar é bom e precisamos de todos para dar um passo em frente. Contamos com o talento, o profissionalismo e a dedicação dos nos – sos colaboradores, que, ao longo dos anos, têm dado inúmeras provas da excelência do seu trabalho. Estamos a apostar na formação e na qualificação dos colaboradores da Media Capital que têm a oportunidade de trabalhar e melhorar as suas competências. Este é um dos maiores desafios que um jornalista pode ter na sua carreira profissional.”

 

“Vamos transformar a maneira como se produz informação em Portugal”

 

Apesar de, em Portugal, serem três os grandes canais noticiosos, RTP3, SIC Notícias e CMTV, a CNN terá o seu lugar. “Vamos transformar significativamente a maneira como se produz informação em Portugal. Queremos que as pessoas escolham a CNN por sermos os melhores a nível de cobertura noticiosa, com emissão 24 horas por dia e com uma presença muito forte e permanente no digital”, afirma o diretor, sem esquecer que para isso terá de ter “repórteres espalhados pelo País, correspondentes internacionais, vários jornalistas emblemáticos, nomes ‘em estreia’, alguns rostos e comentadores de renome, mas também pessoas que serão novas e surpreendentes. Nós estamos a lançar um produto em português, feito por portugueses e para portugueses, com a capacidade de cobrir temas universais”.

Para dia 22 de novembro, o grande pontapé de saída fica no segredo dos deuses. “Eu já sei. No dia 22 todos saberão”, conclui.

 

Texto: Tânia Pereira Dias (tania.dias@impala.pt) e Vítor Crisóstomo (vitor.crisostomo@impala.pt); Fotos: Divulgação CNN e Arquivo Impala

 

(artigo originalmente publicado na edição nº 1806 da TV 7 Dias)

PUB