TVI quebra o silêncio sobre o regresso de Nuno Eiró (EXCLUSIVO)

Nuno Eiró é aguardado na TVI no início do próximo ano para apresentar o programa que antecederá “Dois às 10”. O Diretor-Geral do canal, Nuno Santos, quebra o silêncio sobre este regresso.

30 Dez 2020 | 21:00
-A +A

A primeira reação oficial ao tão falado regresso de Nuno Eiró à TVI é dada à TV 7 Dias. No caso, foi o Diretor-Geral da estação de Queluz de Baixo, Nuno Santos, a falar à nossa revista sobre o retorno do apresentador que, nos últimos quatro anos, esteve ao serviço da CMTV.

Confrontado com as notícias que dão como certo Nuno Eiró no formato que, a partir de 2021, vai anteceder “Dois às 10”, conduzido por Maria Botelho Moniz e Cláudio Ramos, Nuno Santos começa por referir que o horário entre as sete e as dez horas, em que a nova aposta será exibida, “é uma faixa importante do dia” e que, nele, se vai assistir a “uma mudança do registo que existe na televisão em Portugal neste momento, no caso os canais generalistas, que é o registo informativo puro e duro”.

“Mantendo uma componente informativa forte, vamos somar-lhe outros elementos. Nesse sentido, acho que uma pessoa que tem a performance televisiva do Nuno Eiró nos vai ajudar bastante”, afirma o Diretor-Geral da TVI. Está, por isso, a confirmar o regresso do apresentador a Queluz de Baixo? “Já disse o que tinha a dizer”, diz-nos apenas.

Avançando desde já que a estreia do novo programa “será no primeiro trimestre” do próximo ano, Nuno Santos aborda ainda a notícia que dava como certo que o formato será inspirado em “Good Morning America”, transmitido desde 1975 pela ABC.

“Às vezes, diz-se que está tudo inventado na televisão. Eu trabalhei fora de Portugal uns anos e isso deu-me a vantagem de ver [televisão] a ser feita nos sítios, nos estúdios. Às vezes, a questão não é ter a inspiração do sítio A, do programa X ou do território Z. É a maneira como nós fazemos isso para os nossos espectadores, no nosso país. Há sempre a importância de fazer de acordo com o público português, o espectador português, a realidade portuguesa”, salienta.

Nuno Eiró apresentará esta nova aposta ao lado da jornalista Sara Sousa Pinto. O contrato com a CMTV, onde estava desde 2016, termina no final deste mês, sendo só oficializado o seu regresso depois da cessação desta ligação. No canal do grupo Cofina, o apresentador conduzia o programa “Manhã CM”, ao lado de Maya, já tendo sido substituído por Duarte Siopa.

 

Texto: Dúlio Silva; Fotos: reprodução redes sociais

 

VEJA TAMBÉM:
Cristina Ferreira salva Nuno Eiró: “O contrato não ia ser renovado” (EXCLUSIVO)

PUB
Top