Depois de cantora recusar assinar contrato, Ucrânia ABANDONA a EUROVISÃO 219!

A Ucrânia não vai participar na Eurovisão 2019. O país de leste retirou-se da competição depois de mais uma polémica que, como vem sendo hábito nas lides eurovisivas, tem contornos políticos.

28 Fev 2019 | 16:33
-A +A

Maruv deveria representar a Ucrânia no Festival Eurovisão da Canção, em Telavive mas uma série de eventos acabou por a excluir do certame de música… e ao próprio país também. Mas vamos por partes.

A 23 de fevereiro, a cantora ganhou o Vidbir, o equivalente ucraniano ao Festival da Canção. Depois da vitória, a UA:PBC, canal organizador do certame ucraniano apresentou um contrato a Maruv que incluía várias restrições, entre as quais não poder atuar em solo russo, algo que muitos artistas ucranianos fazem.

 

Veja mais: Cantora recusa assinar contrato e não vai à Eurovisão

 

A cantora recusou assinar o documento, justificando a sua opção nas redes sociais: «Sou cidadã da Ucrânia, pago impostos e amo o meu país. Mas não estou disposta a transformar a minha participação na Eurovisão em propaganda aos nossos políticos», escreveu Maruv, dizendo ainda: «sou cantora, não sou um fantoche do circo da política».

A tensão política entre a Rússia e a Ucrânia é histórica, desde a desintegração da União Soviética, mas a rutura entre os dois países aconteceu depois de a Rússia anexar da Crimeia (território ucraniano), em 2014.

Depois de Maruv sair de cena, a UA:PBC tentou chegar a acordo com os outros finalistas mas estes, em solidariedade para com a vencedora, recursaram o convite. O canal estatal ucraniano decidiu então retirar a participação na Eurovisão 2019.

 

Veja mais: Conheça os 8 FINALISTAS do Festival da Canção

 

Até ao momento, estão já selecionadas 21 das 42 canções que vão participar na Eurovisão 2019. Portugal, que irá atuar na primeira semifinal, a 14 de maio, escolhe este sábado, 2 de março, o seu representante.

 

Texto: Raquel Costa | Fotos: Eurovision.tv

 

PUB
Top