Primeira vencedora de Joker da RTP1 CONFESSA: «Parecia que estava destinado»

Filipa e Catarina foram as primeira vencedoras do novo programa das noites da RTP1.

12 Set 2018 | 17:52
-A +A

Filipa Domingues, de 38 anos, e Catarina Domingues, de 25, foram as primeiras vencedoras de Joker. O novo programa da RTP, apresentado por Vasco Palmeirim, arrancou no dia 27 de agosto e já consagrou um par de vencedoras.

Foi a 31 de agosto que as irmãs Domingues levaram para casa o prémio de 50 mil euros. Apesar de não imaginarem que o percurso no jogo fosse o que se sucedeu, Filipa e Catarina confessaram ao nosso site sentirem-se felizes.

ESPREITE TAMBÉM: Vasco Palmeirim mostra LADO DESCONHECIDO: «Vou ser mauzinho»

A TV7 Dias esteve à conversa com as irmãs que nos contaram todo o processo até chegarem ao pequeno ecrã, qual será o destino do prémio e ainda como estão a lidar com o reconhecimento do público.

A ideia partiu de Filipa. A jovem, que é licenciada em Engenharia Química mas trabalha como Gestora de Clientes numa Entidade de Certificação, é mãe de José Pedro, de sete anos, e Maria Inês, de oito meses, de quem está a cumprir a licença de maternidade, e explicou o que a motivou a participar no programa.

Vitória foi «um misto de intuição e sorte»

«Estava no início da licença da Maria Inês e vejo o anúncio a dizer que vem um programa novo, de cultura geral. Pensei: Porque não? Inscrevi-me e depois ligaram-me passado imenso tempo a fazer uma entrevista telefónica sobre os meus interesses, com algumas perguntas», começa por contar. «Depois disseram-me que passei à fase seguinte, para mandar uma foto e tinha que dizer dois acompanhantes», esclarece.

É aqui que entra Catarina. A jovem que está a terminar o Mestrado em Medicina Veterinária foi «de arrasto». Chamadas a fazer um casting, Filipa e Catarina foram assim selecionadas a participar no programa e a 29 de junho foram gravar. «Na véspera fiquei ansiosa. «O que é que eu vou fazer? E se me corre mal?»», conta Filipa.

A verdade é que não correu nada mal e o prémio foi com elas para casa. Catarina diz ter sido «tranquilo» estar em frente às câmeras e ajudar a irmã, respondendo a algumas questões extra. Já Filipa acredita que a vitória foi «um misto de intuição e sorte». «Havia algumas que sabia de caras e que o Vasco Palmeirim até colocou um bocado na dúvida. Algumas eu sabia. Cromice um bocado. Outras foi sorte. Soube jogar os jokers naquelas que tinha mais dúvidas. Eu acabei por só errar a segunda pergunta», explica.

Fé terá dado «uma mãozinha»

Respondendo a todas as questões sem grandes hesitações, Filipa emocionou-se quando a 12ª pergunta era uma das certezas mais recentes que tinha. A gestora de clientes contou um episódio que a levou a visitar Fátima e registar a resposta certa à questão.

«Eu sei que sempre esteve lá [em Fátima] o muro de Berlim mas não fazia a mínima ideia de que aquilo estava ali ao pé de nós. Vejo um pedaço do muro de Berlim e eu sempre soube quando tinha caído mas não quando tinha sido erigido. Pensei: Deixa cá espreitar. E lá fui naquela de curiosidade e lá vi 1961 e registei», conta.

VEJA AINDA: Palmeirim: ‘digo muitos palavrões quando acordo’

Quando questionada se acreditava que, além da intuição e sorte que diz ter, também a fé a terá ajudado a vencer o jogo, Filipa é assertiva na resposta.«Teve ali uma mãozinha. A produtora chegou a dizer que desde que entrámos no estúdio que parecia que estava destinado», afirma.

«Claro que não sabíamos que íamos ganhar os 50 mil euros. Nunca na vida. Efetivamente não é fácil. Acho que é um bocadinho mais do que saber e sorte. Teve que haver ali mais qualquer coisa e acho que foi isso que aconteceu», completa.

 

Destino do prémio

Como Filipa chegou a referir no programa o prémio servirá para comprar um carro à irmã Catarina e para viajar e concretizar outros desejos pendentes.

«Uma parte é para comprar o carro. O plafond dela são os 10 000. Também havemos de ir passear aos Açores, à Disneyland daqui a algum tempo e a Nova Iorque que é mesmo o meu sonho», explica.

«Emocionei meio mundo»

Desde a passagem por Joker que Filipa e Catarina têm recebido várias mensagens de felicitações. Filipa chega mesmo a contar que as suas lágrimas comoveram os espectadores.

«Pelos vistos emocionei meio mundo. Há malta na Suíça e na Holanda que diz que se emocionou. Também já fui reconhecida na praia e, no outro outro, num concerto em que fomos as duas também nos deram os parabéns», afirma.

Texto: Marisa Simões; Fotos: DR

PUB
Top