Esta é a verdadeira causa de morte de Tozé Martinho. Guionista morreu com profunda mágoa

Famosos e melhor amigo lamentam o facto de as televisões terem fechado as portas ao génio da ficção nacional Tozé Martinho.

23 Fev 2020 | 8:10
-A +A

Tozé Martinho morreu aos 72 anos, vítima de uma infeção urinária, após ter-se sentido mal em casa, na sexta-feira, dia 14, e de ter sido levado para o Hospital de Cascais. Foi aqui que a sua situação iria complicar-se e, após várias paragens cardíacas, o coração do ator/argumentista acabaria mesmo por não aguentar e acabaria por ser declarado morto cerca das 18 horas.

Deixa um imenso legado na ficção nacional, não só como ator, mas igualmente como argumentista, criando algumas das novelas de maiores sucesso da televisão portuguesa, como são os casos de Roseira BravaVidas de Sal, A Grande Aposta, para a RTP1, e já na TVI escreve Todo o Tempo do Mundo, Olhos de Água, Amanhecer, Dei-te Quase Tudo, A Outra, Sentimentos e Louco Amor, algumas das quais foram os maiores sucessos de audiência de sempre.

Na despedida a Tozé Martinho, muitos foram as personalidades de diversas áreas que fizeram questão em estar presentes para um último adeus a uma das figuras mais acarinhadas e respeitadas no meio (ver galeria).

 

Descontentamento dos colegas por esquecimento

 

Porém, foram igualmente muitos os que quiseram expressar o seu descontentamento por Tozé Martinho ter sido esquecido pelas televisões, para quem tanto trabalhou e que catapultou a ficção nacional. Um desses casos é o ator José Raposo, que lamenta o sucedido: «O Tozé foi muito importante na evolução das novelas. A Roseira Brava foi, na minha opinião, a melhor novela em que participei. Ele estava sempre a criar e acho que nestes últimos anos não o deixaram fazer mais. Infelizmente foi um pouco esquecido pelos responsáveis pela ficção portuguesa.»

 

Amigo de longa data revoltado por lhe virarem as costas

 

O produtor Fernando Beja, de 65 anos, foi um dos amigos mais próximos e com que mais de perto privou e trabalhou com Tozé Martinho e revelou em exclusivo à TV 7 Dias que este nunca deixou de escrever, mas fecharam-lhe as portas, lamenta: «Eu posso dizer que tenho um espólio dele guardado aqui [N.R.: no portátil], não só de novelas prontas, mas de séries. Duas séries que pusemos na RTP e não saíram», confidencia.

«Tenho ainda aqui as imagens. Lindíssimo, fantástico e muito bem trabalhado e com ótimo equipamento. Apresentámo-las, mas…», lamenta ainda à nossa revista.

 

Descubra qual foi a resposta da RTP, SIC, TVI, Porto Canal e CMTV aos projetos do argumentista e saiba o que o atirou para o hospital no dia 14 de fevereiro. Tudo na edição desta semana da TV 7 Dias, já nas bancas.

 

TV 7 Dias

 

Texto: Eduardo César Sobral; Fotografias: Paula Alveno e Helena Morais e Arquivo Impala

PUB
Top