Zoo mata 9 leões bebés por «falta de espaço»

Jardim Zoológico mata 9 leões bebés saudáveis e alega «falta de espaço para os animais» nas instalações para a polémica

21 Jan 2018 | 15:25
-A +A

A notícia que está a chocar a Europa chega de Boras, na Suécia. Associações protetoras afirmam que o jardim zoológico daquela cidade matou 9 leões bebés saudáveis por razões «duvidosas».

Nos últimos cinco anos, este zoo sueco de Boras terá «eliminado um número indeterminado de crias». E a razão prender-se-á com a «falta de espaço» para todos os animais…

LEIA MAIS: Sofia Arruda desmente ter sido vítima de assédio sexual

O jornal espanhol de grande tiragem El País cita declarações de Bo Kjellson à televisão da Suécia SVT. O diretor do zoo admite ser «muito difícil de explicar» a decisão. Acaba, no entanto, por fundamentar a opção com a «falta de espaço para todos os animais».

Nos últimos cinco anos, nasceram naquele jardim zoológico 13 leões bebés, mas já «só restam duas», acusa a Animal Friend no Twitter. O diretor do jardim zoológico contrapõe.

LEIA MAIS: «A minha mãe drogou-me e rapou-me o cabelo para fingir que eu tinha cancro terminal»

«Não podemos manter todos os animais» e daí a «necessidade de os sacrificar» por causa da «crescente probabilidade de agressão entre os vários animais».

Bo Kjellson considera ainda aqueles animais «jovens adultos» – e não bebés – e daí «a necessidade de afastá-los do grupo para evitar conflitos». A escassez de espaço para todos os animais era, portanto, «um dos motivos suficientemente fortes para se evitar conflitos».

LEIA MAIS: Liliana Aguiar tem novo namorado (exclusivo TV 7 Dias)

O jardim zoológico de Boras tomou a decisão de matar as crias, mas «antes, já tínhamos tentado vendê-los ou transferi-los para outros zoos». «Infelizmente, não havia nenhum que os pudesse receber», lamenta.

O diretor do zoo, Bo Kjellson, revelou ainda à televisão sueca SVT que tiveram de eliminar «alguns animais» quando «a agressividade se tornou muito grande no grupo» de leões.

PUB
Top